6:21 ,Quinta-feira, 31 Julho, 2014

Relatório Guiné-Bissau e Angola são dos países com mais fome e subnutrição

O que é a fome? A fome é a escassez de alimentos que, em geral, afeta uma ampla extensão de um território e um grave número de pessoas. Num índice sobre fome e nutrição, um total de 45 países foram analisados no contexto de 22 indicadores que procuram medir a atuação dos governos nas áreas Ler mais >>>

Alerta:Em Luanda,crianças não entram no sistema formal de ensino por falta de registo civil.

As crianças não registadas à nascença têm problemas em aceder à educação, cuidados de saúde e apoio social, e são mais facilmente alvo de escravidão e de tráfico humano . “O registo de nascimento é mais do que apenas um direito. É o modo como uma sociedade começa por reconhecer a existência de uma criança”, Ler mais >>>

Exigência Seguro obrigatório em Angola gera filas e centenas de multas

Embora definido formalmente como obrigatório, Angola viveu nos últimos anos com o fechar de olhos das autoridades às viaturas que circulavam sem seguro de responsabilidade civil, a situação chegou ao ponto de, segundo as autoridades, apenas três por cento do parque automóvel, que ronda o meio milhão de viaturas, estar seguro. agora com a exigência Ler mais >>>

Professores que se manifestaram na Huíla detidos durante três dias

O sindicato de professores pede intervenção do Presidente da República para resolver a crise devido à incapacidade do Governo local. A persistente e alarmante violência institucional, a exemplo da tortura e do abuso de autoridade, corroem a integralidade do sistema de justiça e segurança pública. É urgente e necessário que as autoridades angolanas aprendam e Ler mais >>>

Quo Vadis Angola: Aumenta o número de crianças desaparecidas

De pés descalços, chinelas à cabeça, pano amarrado à cintura e batendo latas em ritmos sincronizados, lá vão andando pelas ruas e becos em grupos de três ou mais pessoas, faça sol ou chuva, na esperança de encontrarem novidades sobre a sua criança desaparecida. Cumpre-se assim um ritual. “A frequência com que as pessoas saem Ler mais >>>

Dia do Pai: Fuga a paternidade aumenta em Luanda

africa3

Achamos que é uma questão de responsabilidade civil porque a paternidade já está assumida e há mecanismos legais para que os pais se responsabilizem pelos filhos. Pai ausente será uma questão cultural, a mãe angolana regra geral é que assume os filhos, há muitas famílias monoparentais, tudo isso é agravado pelas péssimas condições sociais, migração dos meios rurais para os centros urbanos, desemprego,pobreza e exclusão social.

Felizmenteem Angola há pessoas que amam as crianças, mas sem a solidariedade de todos nós, as crianças aumentam e os meios diminuem, tudo isso transforma-se numa luta desigual, já que temos um Estado ausente, tem que ser a sociedade civil a assumir essa parte com toda a sua solidariedade, vamos a isso companheiros as famílias e principalmente as crianças agradecem, mas os nossos  juristas e sociólogos que se pronunciem.

A Jurista Idalina Vieira da área das questões jurídicas do ministério da promoção da mulher afirmou que o índice de fuga a paternidade está a aumentar cada dia em todo país, reportou Rádio Luanda, Segunda-feira, 19/03.

O dia do pai é assinalado, a 19 de Março, em todo mundo,aqui em Luanda, o índice de fuga a paternidade está a aumentar, e muitas senhoras todos os dias queixam-se.

“A Fuga a paternidade contínua a ser um caos em Angola, todos os dias há sempre uma mulher que se queixa porque determinado homem não prestou ou não presta o apoio ao filho ou aos filhos, infelizmente, os nosso homens ainda têm a cultura de que quando abandonam o lar esquecessem-se da responsabilidade que assumiram voluntariamente um dia, mas pouco importa a situação os filhos não podem ser esquecidos”, frisou a Jurista Idalina Vieira da área das questões jurídicas do ministério da promoção da mulher


Powered by WordPress | Designed by: diet | Thanks to lasik, online colleges and seo